A fantástica história dos contos de fadas

02fev

Histórias contadas de pai para filho, oralmente, existem há muito tempo, registrando as diferentes culturas espalhadas pelo mundo. Mas nem sempre elas foram registradas em livros: somente na idade média a criança passou a ser tratada como criança, e então criou-se o conceito de infância.

No início, os contos ainda não eram contos de fadas. As primeiras histórias registradas, tinham enredos assustadores, pois elas eram fruto do imaginário, em uma época muito diferente. Mas quando identificado o real significado da palavra infância, escritores perceberam que precisavam adaptar os textos, para que se tornassem mais agradáveis e aceitos pela sociedade.

Assim, as narrativas foram se tornando mais suaves, os desfechos, começaram a ter uma “moral da história” e os finais se tornaram felizes. Quem nunca mergulhou em um mundo mágico de fantasia, munido de um lindo livro de contos de fadas nas mãos?

Confira algumas curiosidades sobre os amados contos de fadas:

  • O que conhecemos hoje como “contos de fadas”, tem origem na cultura céltico-bretã, onde as fadas eram seres fantásticos, com fundamental importância para aqueles povos.
  • A primeira coletânea de contos infantis surgiu no século XVII, na França, organizada pelo poeta e advogado Charles Perrault. As histórias recolhidas por Perrault tinham origem na tradição oral e até então não haviam sido documentadas, assim, a Literatura Infantil, passou a ser reconhecida como gênero literário.
  • A literatura infantil só começou a ser amplamente difundida, no século XVIII, a partir das pesquisas linguísticas realizadas na Alemanha pelos Irmãos Grimm (Jacob e Wilhelm). A partir de estudos de linguística e reformulação dos contos, eles iniciaram a criação de um grande acervo de literatura infantil clássica.
  • Hans Christian Andersen, escritor dinamarquês, posteriormente completou o acervo. Seguia a estrutura proposta pelos Irmãos Grimm, no entanto suas estórias diferiam das demais, pois, baseado na fé cristã, criou elementos que falavam às crianças sobre a necessidade de compreender a vida como um caminho tortuoso a ser percorrido com retidão e resiliência para que enfim, na morte, o céu fosse alcançado. Os finais das histórias nem sempre eram felizes.

O fato é que, a evolução dos contos de fadas, nos permite hoje, ingressar em mundos paralelos, onde o impossível acontece, e nós podemos brincar com a nossa imaginação, sem que haja limites para sonhar.

Ao nos depararmos com um legítimo conto de fadas, sentimentos bons invadem a nossa alma e o mundo se torna mais belo. É neste momento, que as crianças se enchem de pureza e encantamento e os adultos, voltam à sua infância.

Todas essas histórias brilham aos olhos, então que tal você descobrir o que a Fantastic House tem de especial? Acesse o site aqui e descubra o que a nossa casa tem à sua espera.

Assine nossa newsletter e receba
nossas novidades no seu e-mail.